nancybanner
Veja também o site da Escritora, Poeta e Embaixadora da Paz >>> Nancy Cobo

January 2018
Mo Tu We Th Fr Sa Su
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31 1 2 3 4

Nancy Cobo

Lucy se apresentou, nesta última quarta 12, no espetáculo de leitura dramatizada A Gaiola das Loucas.

rlucynancy

Divulgação

 

(...)posso ter amor, ter tudo, mas se eu não tiver caridade, nada sou(...)Paulo e Estêvão - por Chico Xavier

 

A Entrevistada da semana é a Atriz, Miss e Embaixadora da Paz Lucy Regenold Fernandes. Obrigada, Lucy, pela oportunidade de poder mostrar para todos um pouco mais de sua arte, de sua vida filantrópica. Falar de você é ser repetitiva. Então, nada melhor do que você mesma se desnudar mostrando o grande ser humano que é.

 

rlucynancy2Divulgação

 

Nancy Cobo: Fale um pouco de sua formação profissional.
Lucy Regenold: Desde quando fiz o Magistério, no segundo grau, minha tendência sempre foi para a área social, ser professora, trabalhar com a criança e o adolescente. Sentia uma necessidade muito grande de estar com os jovens, com a criança na área educacional. A Assistência Social realmente era o que eu desejava para minha vida. Quanto à minha formação nas Passarelas, como modelo e manequim, desde os 14 anos eu já desfilava para várias boutiques da minha cidade. Ganhei alguns concursos naquela época, participei de vários, sendo inclusive A Rainha do Carnaval do clube Corumbaense Futebol Clube.

 

rlucynancy5Divulgação

 

rlucynancy3Participação no filme Os Penetras (Divulgação)NC: Como e quando você se tornou atriz?
LR: Em 2009, quando fui eleita 'Miss do Clube das Celebridades  Copacabana' e 'Miss Rio de Janeiro Maturidade', após minha participação em um desfile num clube em Copacabana, recebi um convite para fazer um book fotográfico no estúdio do Fotógrafo do Faustão, Freitas do Domingão. Logo após as fotos, recebi vários convites de produtores de varias agências me convidando para participação em novelas. Procuravam meu perfil para fazer celebridade nas cenas. Assim tomei gosto pela arte. Quis aperfeiçoar, aprender e seguir a carreira de atriz. Procurei o curso da Cininha de Paula. Fiz também posicionamento de câmeras de TV e Cinema, com a Thais Campos, a sobrinha do Wolf Maia. No fim desse curso, fizemos o filme 'Bicho Esquisito', me senti já enamorada e motivada ao cinema. No Cinema participei dos filmes: Diário de um Viciado - dirigido por Manuel Martins e Tony de Luc; Os Opostos, direção de Daniel Santos (Diretor de Fotografia da Rede Globo de Televisão); Os Penetras; Sorte Grande; Foi Engano, Moço, do escritor Gerson Rodrigues, dirigido por Tony De Luc; "Um Sortudo Suburbano", com Rodrigo Sant'anna, grande bilheteria pelo Brasil. Fiz uma participação na sequência do Os Suburbanos 3. Participei do curta 'A Última Esperança É A Que Morre', em 2016. Estou filmando "Rio E Seus Mistérios", direção de Marco Miranda, escrito por Rayssa de Castro. O teatro que é uma paixão recém descoberta, estreei no espetáculo "Brasil de Janeiro a Janeiro", fazendo uma vedete, com direção de Rinaldo Genes, Roteiro de Fernando Reski. Participei também, como dançarina, de várias amostras coreográficas, participei de shows, como show 'Eternas Canções' do Príncipe Juan de Bourbon e da Selma Rios - Elas Cantam Roberto. Em 2016, fiz o Clipe de fim de ano "As Aparências Enganam" da Série Mister Brau, com Lázaro Ramos. Fiz uma sketch, dia 29/03, em Quintino, com o ator Gilberto Marmorosch, para o projeto Noite de Serestas de Sérgio Lourenço. Fiz ontem, 12/04, uma bela participação na leitura dramatizada do clássico A GAIOLA DAS LOUCAS, com Cássico Pandolfh, Theresa Amayo e Fernando Reski. Fiz a Simone, amei minha primeira experiência numa leitura dramatizada com todo o lindo elenco. Direção da maravilhosa Paula Goodarth, foi um orguho pra mim.

NC: Atuar para você significa o quê?
LR: Me sinto feliz em transmitir para o público a verdade do personagem que estou representando.

NC: O que mais marcou sua vida de atriz?
LR: Foi a minha primeira participação no palco, no musical 'Brasil de Janeiro a Janeiro', e no filme 'O Suburbano Sortudo' que me deu visibilidade Brasil afora.

 

rlucynancy4Comemoração de aniversário (Divulgação)

 

NC: A dança artística chegou quando na sua vida e lhe trouxe o quê?
LR: Desde a minha juventude tomei gosto pela dança participando de concursos de Rock e Twist em minha cidade, doces anos 60. Me trouxe um prazer muito grande, alegria, felicidade, que eu amo dançar e hoje, na maturidade, voltei novamente a fazer dança de salão, buscando aperfeiçoar para participar em dança artistica no palco.

NC: Entre todas premiações quais as que mais se destacaram?
LR: Todos os meus titulos foram muito importantes para mim, mas posso destacar os últimos recebidos que são o EMBAIXATRIZ DO MERCOSUL, A MEDALHA PEDRO ERNESTO e agora sou EMBAIXADORA DA PAZ, todos com grande reconhecimento nacional e internacional. Me sinto muito orgulhosa em ser Madrinha Nacional do combate ao câncer de mama pela "ONG Instituto Um Toque 100 Preconceito de Orientação e Prevenção ao Câncer".  Dia 19, receberei uma homenagem na FALARJ. No dia 07 de Maio, serei homenageada no "1° Congresso Internacional De Sobrancelhas, Maquiagem e Visagismo", comandado por Maykon Menezes.

 

rlucynancy6Divulgação

 

NC: O que te levou a fazer campanhas para ajudar aos mais necessitados?
LR: Eu visitava vários hospitais, ia a muitas comunidades carentes com grupos de senhoras para  distribuir alimentos, roupas e remédios para as famílias. Porém, lendo o livro Paulo e Estêvão, psicografado por Chico Xavier, que realmente tomei mais consciência de que posso ter amor, ter tudo, mas se eu não tiver caridade, nada sou. Apartir dai, fiz uma reflexão e comecei a observar o quanto eu tinha e o quanto eu podia doar do meu precioso tempo quanto da parte financeira e como do conhecimento adquirido para o meu próximo e amor a ele.

 

Recebendo, há um ano (12/04/16), das mãos do Vereador Reeleito Célio Lupparelli,
o Conjunto de Medalhas Pedro Ernesto (Foto: Sannny Soares)

 

NC: Fale um pouco do que você já fez pelos mais necessitados.
LR: Foi exatamente, assim que li o livro mencionado na resposta anterior, que aceitei a ser presidente do LAR ESPÍRITA MONTEIRO LOBATO, doando meus trabalhos sem remuneração. A Instituição atendia, assistia e acolhia crianças carentes de zero a sete anos de idade, do berçário ao pre-escolar, em regime de Creche, Casa Lar Transitórias (Crianças encaminhadas pelo Juizado de Menores da cidade para serem assistidas pela instituição). E também crianças excepcionais abandonadas pelos pais nos hospitais. Todos tinham excelente assistência como alimentaçao, atendimento médico, gabinete odontológico e educacional no Pré-escolar, que construímos e o qual fui diretora durante seis anos, Pré-Escola Sítio do Pica Pau Amarelo. Posteriormente, fui nomeada pela primeira Dama Estadual a coordenar o Complexo Fazendinha, onde eram recolhidos os Menores Infratores de Mato Grosso. Lá eles também desenvolveram habilidades profissionais. Instituímos vários cursos profissionalizantes para que os menores saíssem de lá profissionalizados já garantidos ao Mercado de Trabalho.

 

GSVIP

 

NC: Como você vê o Brasil hoje?
LR: Vejo o Brasil como uma grande potência mal administrada, mas também com possibilidade de uma recuperação a longo prazo por técnicos e políticos capacitados e gabaritados para isso. Eu tenho uma fé.

Vejam um pedaço da participação da atriz, ontem (12), na leitura dramatizada A GAIOLA DAS LOUCAS:

niver-viagens_728x90

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Chalezinho_300x250