Um dos grupos mais irreverentes da nova geração, Banda Uó mescla ritmos nacionais com o universo Pop.

rbandauoshow

Divulgação

 

No dia 26 de agosto, o Galpão Gamboa traz a irreverência da Banda Uó em um show que une o frenesi da música pop com o balanço do brega e do world music, além de mais uma edição da festa carioca Rebola.

Formada por Candy Mel, Davi Sabbag e Mateus Carrilho, A Banda Uó surgiu como uma brincadeira. Para sair da mesmice, decidiram se apresentar em uma festa, “fazer uns showzinhos”, nas palavras de Mateus.

O reconhecimento veio rápido. Em 2011, o grupo foi o vencedor do prêmio Melhor Clipe do VMB (Video Music Brasil), evento realizado pela MTV. Em 2012, o trio continuou frenético. Eles lançaram MOTEL, seu primeiro CD. O álbum foi muito bem aceito pelo público e pela crítica. No mesmo ano, a revista Rolling Stone Brasil considerou o disco na lista dos 10 melhores CDs do ano. O trio foi apontado como “Os desbravadores do Pop”.

Atualmente, o show do grupo é um espetáculo produzido em seus mínimos detalhes. Além do trio, um DJ e bailarinos levam o público a loucura. A lista de parceiros também aumentou. O grupo gravou músicas com MC Catra (Catraca), Preta Gil (Nêga Samurai), Luiz Caldas (Beija-flor, O que que essa nega quer) e Karol Conka (Dá1LIKE).

E mesmo com o sucesso, o grupo se mantém fortemente ligado com a essência que eles compartilham e que evolui ao longo do tempo. E assim, ganham a simpatia dos fãs por falarem de temas cotidianos, que espelham experiências diversas. A abordagem é divertida, porque o lema da banda é celebrar. Com batidas fortes e vibrantes, as canções parecem dizer: “ – Pula a catraca que a festa tá liberada”.

Em 2014, o trio lançou o DVD Motel. Em 2015, a música Catraca entrou para a trilha sonora da novela I Love Paraisópolis se tornando um sucesso nacional e também foi o ano de lançamento do segundo álbum da banda, Veneno.


Veneno
Gravado no estúdio Tambor, no Rio de Janeiro, “Veneno” foi produzido pelo vocalista Davi Sabbag, com direção criativa do também vocalista Mateus Carrilho, dupla que assina todas as faixas. O álbum é composto por 13 músicas inéditas, com exceção de “Catraca”, com participação de Mr. Catra, que já havia sido lançada na internet e foi hit da novela “I Love Paraisópolis” (Globo). Neste álbum, eles apresentam uma nova sonoridade que se destaca na faixa Sauna. Inclusive, recentemente lançaram o clipe da música que marcou o início desta nova fase da banda. Davi Sabbag, responsável pela produção musical do álbum, ressalta que a música celebra uma nova roupagem no som do grupo: “Sauna vem no melhor momento da Banda Uó. É a síntese da nova sonoridade pop que criamos para Veneno”, afirma.

 
Festa Rebola
Rebola é um coletivo de arte, uma festa, um movimento, que fala da ancestralidade brasileira assim como da sua contemporaneidade. Sons produzidos pelas periferias do mundo se conectam pela batida do tambor ancestral e apontam para o futuro. O coletivo é formado pelos artistas João Penoni, Bruno Balthazar, Helô Duran e outros colaboradores convidados a cada edição. Em outubro de 2014, a primeira de muitas esculturas de luz, desenhos originais de bambu, LEDs e outros objetos luminosos, foi criada pelos artistas do coletivo. Símbolo do nosso encontro, que aconteceu também no Festival Panorama de Dança ainda em 2014, em edições na quadra da Escola de Samba Vizinha Faladeira, no tradicional Clube dos Democráticos, com a participação do primeiro bloco afro do Rio de Janeiro – Agbara Dudu e novos produtores da música eletrônica brasileira como Felipe Sá e Carrot Green. Em maio de 2015 ,o coletivo foi selecionado para fazer o encerramento da Exposição Encruzilhada no Parque Lage com curadoria de Bernardo Mosqueira. Entre muitas outras edições, em fevereiro de 2017, foi selecionado como uns dos trabalhos da exposição Abre-alas, da galeria A Gentil Carioca. A Rebola e suas esculturas de luz falam de raízes, de ancestralidade e futuro, iluminam sem preconceito e reconhecem a cada um de nós, incorporadores da festa. Propõem a construção de uma grande mitologia urbana, onde cada personagem se revoluciona na dança. Sob sua “Forma de Luz” o lema, as “bundas não vão parar”, nasce, porque a revolução se faz a partir do corpo. Já dizia Emma Goldman (1869 — 1940) “se não puder dançar, não é minha revolução”.


Clipes de veneno:

É da Rádio?:


Dá1LIKE feat. Karol Conká:


Arregaçada:


Cremosa:


Sauna:




Discografia:
Me Emoldurei De Presente Pra te Ter (2011 – EP)
Motel (2012)
Veneno (2015)


Serviço:
Banda Uó e Rebola
26/08, às 23h
Galpão Gamboa
http://galpaogamboa.com.br
Rua da Gamboa, 279 - Gamboa
Tel.: (21) 2516-5929
Preços: R$80,00 ( inteira) R$40,00 ( meia e ingresso solidário -1kg de alimento não perecível)

niver-viagens_728x90

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Chalezinho_300x250