No aniversário de 37 anos de sua morte, Lennon ganha homenagens de artistas no Rio.

tlianemaya

Divulgação

 

A atriz e cantora Liane Maya (Ex-Frenéticas) apresentará o show "Tributo a John Lennon na voz de Liane Maya" com a paricipação de artistas de diversas áreas: a atriz e cantora (Ex-Frenéticas) Dhu Moraes, (a atriz e cantora) Maria Lucia Priolli, (atriz) Iris Nascimento, (a atriz e cantora) Bia Sion os cantores e compositores Leão Leibovich, Neuma Moraes e o guitarrista Rafael Prista e o saxofonista Beto Saroldi.

Com direção musical e arranjos de Alexandre Immianowsky, direção artística de Ruben Gabira e acompanhamento de Mimi Bruzaca (baixo) eEvandro de Jesus (percussão), a homenagem ao líder dos Beatles é no dia 08 de dezembro (sexta-feira), às 19h, no Beco das Garrafas, em Copacabana – Rio de Janeiro.

"Lennon e os Beatles continuam sendo referência para as novas gerações que acreditam na paz e no amor como fundamentos da nova civilização. Eles reuniram uma legião de fãs ao redor do mundo contra a guerra numa visão política pacífica de resistência. Neste momento de intolerância racial, social e religiosa prestes a explodir numa possível guerra nuclear, esta mensagem continua viva e atual nos fazendo acreditar que 'o sonho não acabou'", afirma Liane

No show, a cantora encanta o público com sua sonoridade ímpar, resultado da mistura de uma formação vocal em canto lírico e seu timbre metal pop, característico das vozes femininas americanas que tanto marcam o blues e o jazz. Tons graves se mesclam com uma voz potente de roqueira, resultando num swing incomparável com os arranjos de Alexandre Immianowsky, que passeiam pela Bossa, Jazz, Blues, Soul, em versão acústica:

"As composições inspiram gerações até os dias de hoje. Cada vez mais a voz de líderes e mestres, como John Lennon - que se tivesse vivo teria 77 anos -, nos fazem refletir sobre a importância de nos reunirmos em causas fundamentais que levem o ser humano a sua verdadeira essência coletiva", finaliza a cantora

No roteiro de Liane apresenta sucessos, como: Golden Slumbers, Let it be, Eleanor Rigby, Sargent Peppers, Don´t let  me down, Darling, Help, All you need is love, Here comes the sun entre outras pérolas! Imperdível!


Sobre a morte de Lennon: Há exatos 37 anos, no dia 8 de dezembro de 1980, John Lennon foi assassinado por volta das 22h, na portaria do edifício Dakota, em frente ao Central Park, onde morava com a esposa Yoko Ono e o filho Sean, em Nova York. Dos cinco tiros disparados por Mark David Chapman, quatro acertaram as costas do ex-beatle.
O ativista político engajado na luta pela paz estava retomando sua carreira. Há cinco anos sem um disco de inéditas, ele havia acabado de lançar o álbum Double Fantasy quando o incidente aconteceu. Entrevistas, sessões e mais sessões de fotos e eventos públicos faziam parte da dura rotina do britânico em Nova York.
Lennon costumava cumprimentar os fãs que sempre ficavam à sua espera na porta de casa. O músico adorava a cidade. Afinal, lá ele era capaz de andar pelas ruas sem se sentir intimidado. "Não sou perseguido. Distribuo alguns autógrafos e está tudo certo", disse certa vez ao falar sobre a mudança para os Estados Unidos.
Naquele mesmo dia, depois de dar entrevista à RKO Radio Network, Lennon e Yoko foram para o estúdio para gravar uma versão da música Walking on a Thin Ice. Foi nesta ocasião que ex-beatle ficou frente a frente com seu assassino, Mark David Chapman. Ele se aproximou do carro e pediu um autógrafo. Paul Goresh, o fotógrafo que acompanhava o músico naquele dia, guardou a imagem deste momento que seria recordado por todos.
Lennon e Yoko só deixaram o estúdio por volta das 22h. Quando chegaram em casa, foram surpreendidos pela figura de Mark David Chapman. Chapman disparou cinco vezes contra Lennon. A polícia chegou poucos minutos depois, mas nada poderia ser feitor: Lennon tinha perdido muito sangue. Levado às pressas para o hospital, chegou ao local já inconsciente. Morria aos 40 anos um dos ícones da música popular do século 20.
Durante seu depoimento à polícia, Chapman disse que quando apertou o gatilho não sentiu nenhuma emoção, apenas ouvia uma voz que repetia "do it, do it, do it" (faça isso). Estático na cena do crime, nem tentou fugir. Foi preso em flagrante. Autista, Chapman era um jovem desequilibrado que recorria às drogas. Condenado a prisão perpetua após o assassinato, desde 2000 Chapman tenta aceder à liberdade condicional, direito que lhe tem sido recusado.
John Winston Lennon era impulsivo, briguento, carinhoso, engraçado e amigo.
Não tinha o talento de George Harrison com os instrumentos de corda ou o carisma de Paul McCartney nos palcos, é verdade. Mas essa mescla de sentimentos antagônicos eram, de fato, o diferencial daquele 'garoto' que nasceu em Liverpool no dia 9 de outubro de 1940. Alguém que queria o fim da guerra e pregava o amor nas mais diversas instâncias. (Fonte: A tarde UOL)


Liane Maya
- Cantora e atriz, já é conhecida do público através de trabalhos na tevê, no teatro e na música. Com uma diversificada e eclética experiência na área musical, teve destaque nas bandas: As Frenéticas (segunda formação), Soul Rio, Tambor Brasil. O canto entrou em sua vida através de grandes mestres do canto lírico, Nonelli Basbatefano, Fernanda Gianetti, Nadja Daltro e José Spinto. Mais tarde, cursou a Escola de Música Villa Lobos, no Rio, e, devido a sua formação artística polivalente, foi convidada pelo diretor Wolf Maya para musicais em diversas peças off Broadway, entre elas Village Station, As Noviças Rebeldes; Eu te amo, você é perfeita, agora muda, Pó de Guaraná. Já nos musicais produzidos por Claudia Raia, esteve em Splish-Splash, Cabaret, Crazy for you . Com Claudio Botelho e Charles Muller, esteve na peça Gipsy. Liane recebeu Indicação ao Prêmio Bibi Ferreira como melhor atriz com os Musicais: Crazy for You com Claudia Raia e Direção de Jose Possi Neto, e As Damas de Paus com Direção de Kléber di Lazzari. Nas telinhas marcou presença na TV Globo, onde foi contratada por 10 anos e participou dos programas: Planeta dos Homens, Chico Anysio Show, Escolinha do Professor Raimundo, Gente Inocente, Radical Chic e das novelas Livre para Voar e Partido Alto, entre outras. Durante quatro anos em turnê entre Nova York e Los Angeles apresentou shows de bossa nova, jazz e samba e desenvolveu o método Sing, Move & Breathe (Preparação para atores, cantores e bailarinos de musicais), o que resultou em diversos convites para aplicação do processo, voltado para artistas de palco, pelas escolas de artes em Los Angeles e Nova York. Atualmente, Liane ministra cursos regulares na cadeira de Corpo e Movimento, assim como workshops na CAL e em escolas de teatro e centros culturais do Rio e São Paulo.

Alexandre ImmianowskyMúsico, arranjador, diretor musical, violonista e guitarrista, professor de técnica instrumental, teoria e harmonia em violão, guitarra e cavaquinho. É eclético; solista em violão, guitarra, cavaquinho e bandolin, participou de diversas formações de bandas de rock e reggae; tocando guitarra e contrabaixo, grupos de samba e choro.

O encontro de Liane e Alexandre - A cantora Liane Maya e o violonista Alexandre Immianowsky se conheceram em 2016, no Beco das Garrafas, berço da Bossa Nova, no Rio de Janeiro, numa temporada de sucesso do show Brasil Swing & Bossa, com Liane Maya e Maria Lucia Priolli, acompanhadas dos violonistas: Alexandre Immianowsky e Carlos Suka e do baterista Vitor Bertrami. Uma viagem musical através do melhor da MPB com o samba, a bossa e o swing brasileiro. Depois desse trabalho, Liane e Alexandre resolveram se unir ao luxuoso acompanhamento dos músicos Mimi Bruzaca (baixo acústico) e Evandro de Jesus (percussão), para levar as mais lindas, empolgantes e arrojadas composições de John Lennon, Paul Mccartney e George Harrison, no show atual Tributo a John Lennon, na Voz de Liane Maya

Ruben Gabira - A direção artística é assinada por de Ruben Gabira, que com sua enorme sensibilidade e experiência, soube conduzir artisticamente o show, aproveitando a polivalência vocal e corporal da cantora, passando por vários estilos musicais e  valorizando sua  interpretação nos arranjos sofisticados de Alexandre Immianowsky.


Ficha Técnica
Roteiro e vocais: Liane Maya
Produção: César Campos da Paz
Direção musical, violão e arranjos: Alexandre Immianowsky
Baixo: Mimi Bruzaca
Percussão:  Evandro de Jesus
Direção artística: Ruben Gabira
Figurino: Malu Grabowiski
Fotografia: Victor Hugo
Imprensa: Luciana Costa Barretto & Claudia Mastrange

Serviço:
Tributo a John Lennon na voz de Liane Maya
Dia: 08/12/2017 - sexta-feira
Local: Beco das Garrafas
Rua Duvivier, 37-Copacabana
Horário: 19h - Happy Hour
Reservas: 2543-2962
Ar condicionado
Todos os cartões
Capacidade: 80 pessoas
Censura Livre
R$ 40,00

niver-viagens_728x90

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Chalezinho_300x250