Com texto de Thalita Rebouças, direção de Jarbas Homem de Mello e produção de Claudia Raia e Kananda Raia, espetáculo teen está em cartaz em São Paulo.

rfalaseriogente

Divulgação

 

São muitos os dilemas vividos pelos adolescentes: o primeiro beijo, o primeiro amor, os melhores amigos para sempre, a sala de aula e aquela prova de química que ninguém estudou. Será que já está na hora de começar a namorar? Por que a minha mãe insiste em me tratar como criança? Como agir em um encontro com o crush? São muitas questões para resolver com tão pouca idade e hormônios à flor da pele. Estes e muitos outros dramas – comuns a todos que passam por essa transformadora etapa da vida – são retratados em “Fala Sério, Gente!”, primeira produção teatral teen de Claudia Raia e Kananda Raia, que tem com direção de Jarbas Homem de Mello.

O texto do espetáculo é de Thalita Rebouças e reúne os melhores trechos da famosa série “Fala sério” da escritora, que é a que mais vende livros para o público jovem brasileiro. Os dramas e conquistas adolescentes são retratados de forma leve, musical e com muito humor. Em formato de crônicas, as cenas se encadeiam de uma maneira envolvente e fluida. A peça conta as dores e delícias da adolescência de Malu. A personagem já é grande conhecida do público: ela é protagonista da série de livros de Thalita, que são best sellers infanto-juvenis. Além de Malu, outros 10 jovens atores levarão o público a uma jornada de altos e baixos, alegrias e tristezas dessa fase, que é tão emblemática. A montagem é uma parceria entre a Raia Produções, de Claudia Raia, e a Oito Graus Produções, da produtora Kananda Raia. O espetáculo conta com um elenco de jovens talentos que interpretam, cantam, dançam e tocam instrumentos para contar histórias que prometem emocionar e divertir.


#PartiuTeatro
A ideia de montar um espetáculo teen foi justamente para atrair e incentivar os adolescentes a irem ao teatro. Segundo Claudia Raia, há uma carência de produções teatrais para essa faixa etária: “Quando você faz alguma coisa para esse público mais jovem, você está criando um público de teatro para o futuro”. A produtora Kananda Raia enfatiza a importância de produções infanto-juvenis: “Fizemos um estudo de mercado e vimos que essa faixa etária não tem para onde ir se não for ao cinema, então, se não investirmos neles agora, serão um público adulto sem a cultura teatral”. E se é para falar com adolescentes, nada melhor do que uma para entender e opinar nesse processo criativo. Sophia Raia, de 14 anos, filha de Claudia, colaborou na montagem. “A ideia de chamar a Talitha Rebouças, que é um fenômeno entre os adolescentes, foi porque a Sophia tinha lido todos os livros dela”, diz Claudia, que emenda: “Ela foi assistir ao ensaio e morreu de rir, se divertiu muito”.


#Bastidores – elenco, cenário, processo de criação
Transformar livros tão conhecidos do público em um espetáculo foi uma tarefa diferente para Thalita Rebouças. “Algumas coisas nasceram nesse processo e outras, que estavam no livro, precisaram ser tiradas, porque não se encaixavam em uma peça. Foi a primeira vez que eu fiz algo assim e fiquei muito feliz com o resultado. Claudia e Jarbas me mostraram que eu posso fazer teatro”, diz a escritora. A relação de Thalita com o mundo adolescente é de longa data. São mais de 20 livros voltados para esse público. “Gosto desse universo adolescente porque é complexo. Eles são intensos e eu amo. Amo fazer companhia para eles em uma época de espinhas, em que crushs não são correspondidos e há muitas incertezas e indecisões”, explica.


#NossoElenco
Para contar essa história, foi preciso encontrar atores jovens que soubessem dançar, cantar e tocar instrumentos. O diretor Jarbas Homem de Mello está muito satisfeito com o grupo, formado por novos 11 talentos. “Acredito muito nessa geração que está vindo. Eles estão muito mais preparados do que a minha na idade deles. É uma moçada muito talentosa e com muita vontade de aprender”, afirma Jarbas. Claudia Raia nunca tinha produzido um espetáculo infanto-juvenil. “O elenco é maravilhoso, eles são muito comprometidos, rígidos e disciplinados. Adoro trabalhar com gente assim. A mídia desse espetáculo é toda digital e eu acabo aprendendo muito. Estou chegando perto deles, conhecendo gente bacanérrima, gente nova, moderna, jovem... estou amando”, confessa a atriz e produtora.


#CenárioMara
O espetáculo traz uma nova linguagem estética para o palco. Afim de traduzir o universo lúdico dos adolescentes, foram utilizados os rascunhos da própria Thalita Rebouças no cenário. “A gente mandou pintar um painel com a letra da Thalita, são as anotações das ideias que ela escreveu para a criação do texto”, revela Kananda. Claudia não esconde o entusiasmo com o resultado:Acredito que está vindo aí uma nova linguagem e, quem sabe, uma série de espetáculos para essa idade. O trabalho está muito bem cuidadinho, armado e produzido”. A produção inova e utiliza 45 bancos feitos de Papel Kraft.


#VáriosHits
Thalita Rebouças recebeu um desafio a mais para essa produção: criou novas letras para canções já conhecidas de todo o público. Músicas de Beyoncé, Megan Trainor, Ludmilla e outros hits atuais ganham uma versão teen, feitas exclusivamente para a peça. “Quero que as pessoas saiam cantando do teatro e fiquem com as músicas grudadas na cabeça igual estão na minha”, conta Thalita, que escreveu as canções em parceria com o namorado Daniel Lopes. Serão seis novas versões de músicas conhecidas e uma inédita ao longo dos 70 minutos de espetáculo.


#FalaSério, Thalita!
Você é a maior escritora infanto-juvenil da atualidade. Por que gosta tanto desse universo adolescente?
Thalita Rebouças: Gosto desse universo adolescente porque é complexo. Eles são intensos e eu amo. É bom fazer companhia para eles em uma época de espinhas, em que crushs não são correspondidos e há muitas incertezas e indecisões.

Aliás, você é idolatrada e querida por muitos jovens, incentivando-os à leitura. Espera que o espetáculo incentive os adolescentes a irem ao teatro também?
TR: Acho que o espetáculo é uma maneira de estimular as pessoas a irem mais ao teatro e eu espero que a peça seja uma forma de incentivar mais produtores a investirem nesse público.

Tem alguma cena favorita ou alguma passagem do texto que tenha te marcado?
TR: Eu gosto de todas, mas eu amo a do Carlos Evandro: uma amiga que quer apresentar um amigo para a melhor amiga. Eu morro de rir com a amiga que quer ser cupido. Inclusive, colocamos essa cena no teste e foi um sucesso, muito divertido ver os atores fazendo. Eu também amo a cena do pum e amo as músicas.


#FalaSério, Jarbas!
O que aprende com esses jovens atores que está dirigindo?
Jarbas Homem de Mello: Acredito que seja uma troca muito rica, eles ouvindo sobre minha experiência, minha vida, e eu aprendendo com a prontidão e a energia deles.

Este é mais um projeto seu com a Claudia. É difícil separar trabalho de vida pessoal?
JHM: É difícil (risos). Essa é mais uma produção que fiz com a Claudia e é muito prazeroso. Essa relação entre trabalho e vida pessoal é bem leve.

Os adolescentes de hoje em dia não vão muito ao teatro. Acredita que o espetáculo possa incentivá-los?
JHM: Eu não só acredito que isso possa trazer o adolescente para o teatro, como, na verdade, o que nos moveu a fazer esse espetáculo foi justamente conquistar esse público. A gente tem o pensamento que existe uma lacuna na produção teatral, porque ou se faz espetáculo para crianças ou para adultos, e essa é uma idade bem difícil de atrair.  O maior desafio é fazer uma coisa que atraia e que cative esse público, mas é o começo de uma jornada.


#FalaSério, Kananda!
Você foi atriz quando era criança e agora está do “outro lado”. Como é produzir este espetáculo?
Kananda Raia: Na verdade, eu cresci vendo meu pai trabalhar. Ele é produtor de teatro há 30 anos, e sempre fiquei muito grudada nele. Eu sempre amei esses bastidores e para mim isso não é uma novidade. Eu tenho alma de produtora, então é algo bem orgânico.

Os adolescentes hoje em dia são muito ligados em celular, conectados o tempo todo. De que forma isso será retratado na peça?
KR: Em quase todas as cenas eles estão com o celular na mão, postando, clicando, enviando mensagens, bem conectados. Tem bastante interação digital na peça.

Acredita que um espetáculo com o texto leve e de sucesso de Thalita Rebouças vá incentivar os jovens a irem mais ao teatro?
KR: A Thalita escreve de uma forma que chega muito ao adolescente, ela já tem mais de dois milhões de livros vendidos e sabemos que essa fórmula já deu certo, então queremos essa formação de plateia no teatro. A ideia do espetáculo surgiu por conta disso, da vontade que ela fizesse essa peça com a gente. Acredito que ela tenha um diálogo direto com o jovem e vai ser um sucesso. A peça está linda, alegre e bem adolescente!


#FalaSério, Claudia!
É uma novidade para você produzir um espetáculo para o público infanto-juvenil. Como está sendo esse processo?
Claudia Raia: Uma delícia! Nunca tinha feito nenhuma produção infantil ou juvenil. Estou descobrindo um mundo novo, amando!

Os espetáculos que têm o seu nome envolvido são referências no país. O que podemos esperar de “Fala Sério, Gente!”?
CR: Nós trabalhamos muito para chegar até aqui e continuamos com o mesmo empenho. Tenho uma equipe maravilhosa, ninguém faz nada sozinho. Jarbas é um grande diretor musical, de teatro, e eu acho que a equipe criativa que temos é extremamente competente. O resultado está incrível.

Como é a sua troca com os atores jovens do espetáculo?
CR: Maravilhosa! Eles são muito comprometidos, disciplinados. Adoro trabalhar com gente assim. E eu me divirto bastante com eles. Eles trocam ideias, são muito criativos.



Ministério da Cultura, Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura e Cartões Caixa apresentam:
Fala Sério, Gente!
Patrocínio: Caixa e Sabesp
Apoio: Prodent
Promoção: Rede Globo
Apoio Cultural: Klabin, Open Arts, Keds, Levi´s, Matiz Hotel e Cia Todo Sabor

#FichaTécnica
Texto: Thalita Rebouças
Direção: Jarbas Homem de Mello
#NossoElenco
Artur Volpi, Caio Menk, Camila Brandrão, Gabriela Camisotti, Giovanna Rangel, Isabela Quadros, Juliana Moulin, Júlia Ritondaro, Rhener Freitas, Robson Lima e Thiago Franzé.
Direção Musical: Thiago Gimenes
Coreografia: Ciça Simões
Cenografia: Paulo Correa
Iluminação: Fran Barros
Figurino: Guto Lorenzo
Letras e Músicas: Thalita Rebouças e Daniel Lopes
Produtoras Associadas: Claudia Raia e Kananda Raia

Serviço:
Fala Sério, Gente!
Estreia: 12 de outubro
Temporada: até 11 de novembro
Local: Teatro das Artes | Shopping Eldorado
Endereço: Av. Rebouças, 3970 – Pinheiros, SP
Horários: Quinta a sábado - 19h
Ingressos: R$ 70,00 inteira | R$ 35,00 meia-entrada
Venda: http://www.tudus.com.br
Classificação: Livre
Duração: 70 minutos
Capacidade do teatro: 769 lugares

niver-viagens_728x90

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Chalezinho_300x250