Programa estreou dia 10 de julho, no Multishow, e será exibido de segunda a sábado às 22h30.

mplanetabgutocosta

Foto: Guto Costa

 

Fundadora da Cia de Comédia Os Melhores do Mundo, Adriana Nunes ficou conhecida do grande público ao interpretar Juju no humorístico da TV Globo Zorra Total ao lado de seu colega de palco Welder Rodrigues. A dupla Jajá e Juju garantiu muitas risadas durante os cinco anos em que ficou no ar. Desde dia 10 de julho, Adriana voltou à TV no programa Planeta B, que será exibido de segunda a sábado às 22h30, no Multishow.  O programa segue a linha de humor crítico feito pelo grupo brasiliense e se passa no ano de 2057, quando o Brasil foi vendido para a China e a população está refugiada nos lençóis maranhenses enquanto um grupo de astronautas viaja a bordo da nave Arara 1 em busca de um novo planeta para o povo brasileiro.

Adriana e os colegas Jovane Nunes, Ricardo Pipo, Adriano Siri, Welder Rodrigues e Victor Leal se dividem em vários personagens que farão parte do humorístico que conta com 24 episódios nesta primeira temporada. A partir de julho o grupo ainda começará uma turnê por todo o país intercalando os espetáculos “Hermanoteu na Terra de Godah” e “Um Tira Chamado Perigo”.

- É um projeto bem ambicioso, com um elenco grande, locações, efeitos especiais e muita comédia. Vamos seguir a mesma linha que já fazemos no teatro usando um humor politicamente incorreto brincando com política, religião e tudo mais adianta Adriana.

No programa, uma das personagens interpretadas por Adriana é uma mulher que veio do povo, casou com o presidente da república, apesar de ser da oposição, e acaba se envolvendo em um escândalo por utilizar joias dadas por ele sem averiguar sua origem. Qualquer semelhança com a realidade não é mera coincidência.

- Nosso humor é muito em cima dos acontecimentos cotidianos, por isso conseguimos renovar o nosso público e não cair na mesmice. Fazer comédia 25 anos atrás era bem mais complicado, sofríamos preconceito e éramos rotulados como besteirol. Hoje a comédia deu a volta por cima e se tornou necessária no nosso dia a dia para aguentar tantas notícias ruins – sentencia Adriana.

Nascida em Brasília, Adriana está comemorando 25 anos de carreira profissional, porém sua história com o teatro começou bem cedo, ainda na infância, quando participava de espetáculos na igreja. Durante a faculdade de teatro, em 1991, fundou o grupo “A Culpa é da Mãe”, que em 1996 se tornou a Cia. Os Melhores do Mundo com o qual percorreu o Brasil inteiro, Portugal e EUA. Lançou 3 DVDs de grande repercussão (um deles em Nova Iorque), tem incontáveis visualizações na internet, pode ser assistido nas principais plataformas de streaming e contabiliza quase três milhões de espectadores presenciais em sua carreira.

Sempre com textos autorais, o grupo já criou mais de 25 espetáculos e ganhou repercussão nacional ainda no início dos anos 2000 com o boom do youtube.

Os Melhores do Mundo influenciaram a formação de diversos artistas e grupos teatrais na Capital, pelo Brasil e, notadamente, têm consolidado uma carreira referencial sem precedentes na história do Teatro de humor do nosso País.

- Desde o início nunca proibimos o público de fotografar ou filmar trechos das nossas peças. Não tínhamos ideia do que a internet poderia fazer com o nosso trabalho, até que os vídeos viralizaram na web e ficamos conhecidos para um outro público – conta Adriana.

Independente do Grupo, Adriana atuou em vários espetáculos, com destaque para “Dorotéia - Uma farsa irresponsável”, dirigido por Adriano, Fernando Guimarães e Hugo Rodas, vencedores do prêmio Shell de melhor direção; “Hamlet”, com direção de Antônio Fábio; e “Esperando Godot”, dirigido por Mangueira Diniz.  Adriana também dirigiu vários espetáculos em seu currículo como As Namoradeiras, é Ruim mas é Bom, Contando Ninguém Acredita, Nada é de brinquedo quando alienígenas ameaçam nossas Jujubas e Mercedez com Z em que dirige, atua e mantém um canal no youtube.

Com o sucesso na internet, o caminho para a televisão foi inevitável e todo o grupo foi contratado pela TV Globo em 2007. Em 2013 começou o namoro com o canal Multishow, quando gravaram um espetáculo na íntegra e em seguida a transmissão do grande sucesso “Hermanoteu na Terra de Godah”. Em seguida, os espetáculos do grupo foram negociados com o canal Now (Globosat) e Netflix, o que gerou novamente uma renovação de público.

Segunda filha de cinco irmãos, Adriana é casada com o ator Adriano Siri com quem tem Theo de 15 anos e Lis de 12 anos. É mãe de Ana Terra, fruto de seu relacionamento com o iluminador e diretor James Fensterseifer. 

- Em função das crianças, sempre tive uma relação com a educação e a arte muito intensa. A Ana é uma grande designer e a Lis o Theo sempre manifestaram interesse pela atuação – diz Adriana.

E foi justamente devido à maternidade que Adriana iniciou uma carreira de ilustradora, hoje com 9 livros lançados e que culminou no desejo em cursar sua segunda graduação, hoje ela é aluna de artes plásticas na UNB. Inquieta e curiosa, Adriana também criou uma escola para crianças, uma oficina de criatividade, além de um projeto social intitulado “De grão em grão”, onde dirige um grupo de atores que atuam em hospitais, contando histórias e doando livros para crianças e acompanhantes.

- Na minha escola e nas oficinas sempre bato na tecla que não podemos perder a criatividade e a sensibilidade quando crescemos. Não podemos nunca parar de brincar. Só tem sucesso na vida quem não perde a criatividade – diz Adriana.

Aos 47 anos, cheia de vitalidade e de projetos, Adriana é praticante de Ioga, corrida e adepta da bicicleta como meio de transporte. Apesar de morar em Brasília, divide seu tempo entre as inúmeras viagens com o grupo e os longos períodos em que fica no Rio de janeiro em função dos trabalhos.

- Sou apaixonada pelo Rio desde quando fui morar pela primeira vez, há quase 20 anos. É um prazer muito grande poder viajar e conhecer o Brasil inteiro fazendo teatro. É uma satisfação enorme conclui.

niver-viagens_728x90

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Chalezinho_300x250