A cantora clássica é a primeira entrevistada de Ayala Rossana, produtora cultural, assessora e colunista social do GSVIP.

ayalalouise5

Por: Ayala Rossana/Fotos: Caixa Preta Produções (Divulgação)

 

   ayalalouise2  Victória Louise, 20 anos, cantora clássica, dona de uma voz impecável, já demonstra ser uma grande artista, com um futuro promissor na música. Victória foi entrevistada recentemente por Fernando Reski e César Guerreiro no Programa Show de Entretenimento (da Rádio Nossa Senhora de Copacabana) e impressionou com sua personalidade forte, sua voz e sua sabedoria artística. Ela já sabe o que quer para a sua vida com a música. The Voice? Para ela, no momento não, não quer deixar de cantar seu clássico para se arriscar em outros ritmos. Já no programa da querida Patrícia Abravanel do SBT, ela "gostaria muito de participar", pontua. Saber mais um pouco desta cantora, nos anima e certamente irá animar aos leitores do site Gente de Sucesso Vip, pois, dona de beleza, carisma e voz encantadora tão jovem, faz com que some forças para a cultura nacional. Victória fala da sua admiração por idiomas e, na rádio, mostrou ao vivo que canta perfeitamente em Inglês e deixou todos muito emocionados com a música do filme Titanic, cantando a mesma em italiano. Uma beleza de menina, seu facebook pessoal é seguida por 13.525 pessoas, isso já lhe dá o grande tom de Star. Vamos conversar com Victória Louise.

 

ayalalouise3Com Fernando Reski num participação no programa Gente Carioca

 

Ayala Rossana: Victória, você começou a cantar, e a se encantar pela música, com quantos anos?
Victória Louise: Comecei a me apaixonar por música bem cedo. Aos 6 anos de idade, quando voltava da escola, cantava, no ônibus do condomínio, "Ave Maria". Até que um dia, o motorista chamado carinhosamente por mim de "Tio Josué", acoplou um microfone no rádio do ônibus e, apartir daí, sempre cantava na viajem. Cada vez mais, me interessava por música.

AR: Quem foi seu incetivador no canto? Professor? Quem?
VL: Meus primeiros incentivadores foram, sem dúvida, a minha família. Mesmo sabendo dos altos e baixos de uma carreira como esta, sempre me apoiaram e caminharam ao meu lado. Comecei a ter aulas de canto periodicamente aos 18 anos com o professor Hilton Prado Antonelli, porém o estudo do canto é algo eterno, sempre estamos aprendendo.

 

ayalalouise4

 

AR: Em quem você se inspira?
VL: Sem dúvida em cantoras (es) que fazem com o clássico erudito algo novo, inusitado e inesperado. Exemplo disso é a soprano Sarah Brightman que mescla o lírico com outros estilos musicais, atingindo um público bem maior. Sua voz e melodia me encantam e sua trajetória de carreira é algo lindo. Outro exemplo é a cantora Irlandesa Enya que tem um estilo próprio de música. Quando ouço Enya, é como entrar em um mundo próprio, algo mágico. Também há o trio de jovens tenores Italianos "Il Volo" que, com uma idade semelhante à minha, fazem do clássico algo acessível a todos.

AR: Quem é seu artista preferido prefeiro então neste meio?
VL: Cantora. Sarah Brightman, sem dúvida. Sua voz é algo mágico!

 

ayalalouise

 

AR: Seu sonho?
VL: Meu sonho, a longo ou médio prazo, é poder ter uma carreira sólida, viver apenas da minha arte no Brasil ou fora dele. Para este ano que inicia, quero conseguir um empresário musical, que é a pessoa que possui mais contatos para agendamento de shows, gravação de CD e saber dar maior visibilidade à carreira. Outro sonho meu para 2016, é participar de mais peças musicais, área que também amo! (Victória participou do músical "Musicais da Broadway - O Melhor do Times Square", do diretor Sidnei Domingues).

AR: Quando você começou a se interessar por idiomas? Fala algum com fluência? Qual?
VL: Comecei a me interesssar por eles junto com a música. Com o tempo e treino, hoje interpreto canções em 7 idiomas. Não falo os sete com fluência, quem dera! Apenas o que faço é, ao máximo possível, cantá-los com a melhor pronúncia possível.

 

 

AR: Quantos idiomas você fala, estuda?
VL: Não faço aulas para falar fluentemente nenhum idioma, por enquanto. Sempre treinei canções com os mais variados idiomas. Então, hoje em dia, já me acostumei a interpretá-los, mas apenas em músicas.

AR: Na sua família tem artistas?
VL: Minha família sempre amou as artes em geral, porém, nesta área, sou a primeira.

 

 

AR: Você tem vontade de sair do Brasil? Estudar fora? Por quê?
VL: Em alguns países específicos como Itália e Inglaterra, a base de estudo da música clássica é bem maior, pois a sociedade já conhece. Muitos até tem o lírico/clássico como uns de seus principais estilos. Tenho muita vontade de estudar e seguir carreira em países como esses.

AR: O que você acha da nossa música?
VL: Acho as músicas tradicionalmente Brasileiras como a MPB e o Samba maravilhosas, enriquecem nossa cultura. Acho que, independentemente do estilo, música, quando bem feita, escrita e interpretada, é algo que enriquece qualquer cultura.

 

 

AR: Você, artista clássica, acha que tem campo de trabalho para sua área musical no Brasil? Se não, o que acha que tem que melhorar na música brasileira?
VL: Sinceramente, o campo de trabalho aqui no Brasil, na minha área, é escasso. Parece um mundo fechado, algo à parte da sociedade. Acho que na música brasileira não há nada a ser melhorado e sim implantado, temos que mostrar ao grande público que o lírico é algo para todos. Muitos têm a idéia de ser algo "chato" ou "tediante", isso até terem a oportunidade de assistir. Opinar em algo que não temos pleno conhecimento é o maior erro. Em minhas apresentações, por exemplo, faço o público rir, dançar e se emocionar, tudo isso com o poder da música.

AR: Você, com esta voz e esta escolha musical, se sente excluída no seu país, pelo fato da sua música não ser a música popular, mas tocada na tv e nos rádios?
VL: Incompreendida é a palavra exata, como o grande público brasileiro vai achar algo legal ou popular se não tem conhecimento do mesmo? Não tenho o desejo de que o lírico seja o mais popular em nossa sociedade, mas que tenha maior divulgação, espaço,  visibilidade para que, então, possamos deixar o grande público julgar. Só após conhecerem, podemos dizer se gostamos ou não. Eu mesma tenho mesclado o lírico com outros estilos mais populares aqui no Brasil como o Rock, Pop e Country, pois assim creio que conseguirei atingir um maior número de pessoas e não deixando de ser eu, de fazer o que amo.

 

 

AR: Victória, muito obrigada pela entrevista, desejo a você toda a sorte do mundo, muito sucesso.
VL: Primeiramente, quero mandar um beijo para todos os leitores do site Gente de Sucesso Vip e dizer que, se você ainda não conhece este gênero musical, lhe convido a assistir alguns vídeos do meu canal no Youtube  "Victória Louise¨ e espero a avaliação de vocês. Deixo também um abraço especial para o pessoal do site Gente de Sucesso Vip.

 

niver-viagens_728x90

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

October 2017
Mo Tu We Th Fr Sa Su
25 26 27 28 29 30 1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31 1 2 3 4 5
Chalezinho_300x250