A atriz participou de um ensaio com a Caixa Preta Produções Artísticas.

visitacaovip

Rosirene Visitação (Fotos: Vivian Fernandez)

 

 

 

"A terra está em minhas mãos"
Rosirene Visitação participa da novela Velho Chico e sua cidade natal, Teofilândia, se emociona
Por: Waleria de Carvalho
Fotos: Vivian Fernandez
Produção: Ayala Rossana
Realização: Caixa Preta Produções Artísticas
Assistente de Produção: Patricia Nantes Falas Livres
Agradecimentos: Gisele Bijoux (BiGiteria), Elis Arte (camisetas customizadas e pintadas a mão Katuchita Etnias (tecidos com motivos afros)
Maguiagem: Fátima Araújo
Cabelos: Marta Thomaz

visitacaovip4Rosirene Visitação (Fotos: Vivian Fernandez)"A arte me liberta. Ela me completa. É com a arte que me encontro''. Foram com estas palavras que a atriz Rosirene Visitação, nascida em Teofilândia, no interior da Bahia, explicou a emoção de participar da novela Velho Chico, de Benedito Ruy Barbosa, escrita por Edmara Barbosa e Bruno Luperi, exibida no horário nobre da Rede Globo de Televisão. ''É uma honra fazer uma produtora rural, ainda mais numa novela com a temática da terra. Nasci de parteira em casa, na área do Sisal. A terra está em minhas mãos. Tem muito Saruê (o coronel interpretado por Antonio Fagundes) espalhado por aí. Para compor o personagem me inspirei na minha tia Brigida, que faleceu há um ano. Ela não tinha rabo preso com nada. Falava tudo o que achava'', diz Rosirene, que deixou Teofilândia, há mais de 20 anos, para enveredar pelo mundo das artes. A atriz já estava de malas prontas de volta para a Bahia quando foi chamada por um dos produtores de elenco da TV Globo, Felipe Martins, que trabalha com Luiz Antônio Rocha, para fazer a participação. "Estou muito feliz. Foi meu amigo Ed Lopez e a colega de faculdade Walkiria Santana que me indicaram e acabou dando certo. Na minha cidade o assunto gira em torno da minha participação em Velho Chico. No dia seguinte à cena havia mais de 200 mensagens no meu whatsApp’’. Rosirene tece elogios à equipe e às pessoas que tiveram importância em sua trajetória.

“Me considero uma pessoa de sorte. Sempre encontro pessoas boas na minha vida. Pessoas do bem. A equipe do Velho Chico é de tirar o chapéu. O elenco foi muito generoso, o que me deixou super à vontade. A Luci Pereira é uma fofa. Me deu várias dicas. E ainda contracenei com a Vanja Freitas, que é uma pessoa incrível e, o melhor de tudo, ainda é minha conterrânea’’.diz a atriz

visitacaovip2Rosirene Visitação (Fotos: Vivian Fernandez)Rosirene, conhecida como Rosinha em sua cidade, é daquelas mulheres batalhadoras que temos gosto em conversar. De fala mansa, mas firme e verdadeira sabe exatamente o que quer e espera que haja mais oportunidades para ela e todos que vivem de arte no país. Separada e mãe de duas filhas pequenas, nunca deixou de acreditar em seu sonho mesmo quando precisou trabalhar em um supermercado inicialmente como caixa e depois como fiscal. Como não era seu objetivo de vida resolveu seguir os conselhos da dama do teatro, Fernanda Montenegro. ‘’Vi uma citação dela orientando a quem quisesse ser ator para desistir. Se depois disso a pessoa adoecesse, não conseguisse dormir  era porque precisava voltar a fazer teatro porque não vive sem o palco.  E foi o que fiz'', afirma  ela,  formada em teatro pela Faculdade Estácio de Sá, no Rio de Janeiro. Além disso, fez Oficina Livre na Escola de Teatro Martins Pena e Oficina de Criação de Espetáculo com Ernesto Piccollo, onde conheceu seu padrinho na vida profissional, o ator e diretor Ed Lopez.

Sonho de menina

A paixão  de Rosirene, nascida no dia 18 de agosto, começou ainda menina. "Lia as histórias e ficava me imaginando interpretando os personagens''. Foi quando seu desejo acabou indo de encontro ao artista plástico Raimundo Carvalho, que já fez exposição na Europa e Nos Estados Unidos. Nos anos 90, ele chegou na  escola da ainda então adolescente para dar aulas de educação artística e começou a dar forma ao sonho de Rosirene.  ’Participei do grupo Esquinas Nuas, na Bahia, e nos apresentamos em mostras de artes com o espetáculo Cara, teu corpo – poesia com concepção de Raimundo Carvalho, em homenagem aos 50 anos de Caetano Veloso. Também fiz parte do grupo Navegantes da Arte e minha primeira oficina profissional, ainda na Bahia, foi com a atriz Prazeres Barbosa’’.

 

visitacaovip3Rosirene Visitação (Fotos: Vivian Fernandez)

 


No Rio de Janeiro, Rosirene atuou em várias peças como Entre Quatro Paredes, de Jean Paul Sartre; Auto da Barca do Inferno, de Gil Vicente, e como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) Súplica Sertaneja,  de Beto Ramoa, com supervisão de Anja Bittencourt, entre outras. Também fez os curtas Mãos e Os Meus Melhores Erros, de Ed Lopez, e está com o longa Bom Dia, Rio de Janeiro, do mesmo autor, que tem no elenco Lea Garcia, Deo Garcez, Kenya Costa e Pedro Pauley. Rosirene Visitação também pode ser vista no clip Quando bate aquela saudade, de Rubel, e está rodando o país com o espetáculo Saltimbancos, de Chico Buarque de Holanda, direção e produção de Ayala Rossana e da própria Rosirene. A temporada no Rio de Janeiro foi um sucesso, com apresentação, inclusive, no Natal Sem Fome da Rocinha.

 

visitacaovip5Rosirene Visitação (Fotos: Vivian Fernandez)


Feliz da vida com a oportunidade, esta leonina guerreira quer mais muito mais. "Sou uma privilegiada em chegar numa novela desse porte. Entrei com o pé direito. E só tenho a agradecer pela torcida da minha cidade. Não vou mais embora. Espero que novas propostas aconteçam.'' Se depender de torcida e da garra a baiana arretada vai longe, muito longe. E se a terra está em suas mãos, os pés continuam bem no chão. ‘’É importante que saibamos o caminho que queremos percorrer''.

 

visitacaovip6Rosirene Visitação e a equipe no ensaio (Fotos: Vivian Fernandez)

niver-viagens_728x90

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

January 2018
Mo Tu We Th Fr Sa Su
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31 1 2 3 4
Chalezinho_300x250